III Curso de Extensão Universitária Preservação de Patrimônio Cultural: Tecnologia e Conservação

18 10 2012

Começa no dia 20 Outubro o modulo II do III CURSO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA PRESERVAÇÃO DE PATRIMÓNIO CULTURAL:
Tecnologia e Conservação, em Rio Grande do Sul (Brasil)

Folheto divulgativo:
http://www.ufrgs.br/museu/

Para mais informações:

Coordenação / Contatos: Andréa Bachettini / Presidente da ACOR-RS e Naida Corrêa/ Vice Presidente da ACOR-RS
E-mail: bachetta@terra.com.br / naida@restauratus.com.br

Público Alvo: profissionais que atuem com o Patrimônio Cultural: Museus, Arquivos, Bibliotecas, Prefeituras, Ministério Público, Universidades e público em geral.

Incrições: acorrs.rs@gmail.com( Com Keli Scolari e Ângela Macalossi)

Informações:

Museu da UFRGS:
(51) 3308-3390 e (51) 3308-4022
museu@museu.ufrgs.br
http://www.museu.ufrgs.br

Texto Anúncio:

Com o sucesso das edições anteriores do Curso de Extensão Universitária Preservação de Patrimônio Cultural quando foram abordadosna primeira edição Conceitos e Técnicas e na segundaAutenticidade e Patrimônio Cultural, vimos a necessidade de aprofundar as discussões em torno das bases teóricas e técnicas que alicerçam a conservação dos bens culturais.
 
Neste sentido, foi organizada a terceira edição do curso que este ano contemplou “Tecnologia e Conservação”, e teve um novo formato, diferentemente dos anos anteriores, serão dois encontros aos sábados nos turnos manhã e tarde. Este novo modelo de curso buscou uma maior integração entre o público e os palestrantes que discutem tecnologias disponíveis na preservação de nosso patrimônio histórico, artístico e cultural.
 
O primeiro módulo aconteceu no dia 30 de junho de 2012 e teve como palestrantes: Cristiane Ferreira Calza (COPPE – Laboratório de Instrumentação Nuclear /UFRJ, Rio de Janeiro, Brasil), Luiz Antônio Cruz Souza (LACICOR – Laboratório da Ciência da Conservação /EBA/UFMG, Belo Horizonte, Brasil), Luís Bravo Pereira (Universidade Católica do Porto, Porto, Portugal) e Saulo Gütz (Laboratório de Engenharia Mecânica da UFSC, Florianópolis, Brasil). Estes pesquisadores de destaque no cenário nacional e internacional apresentaram suas pesquisas e trabalhos tecnológicos na área da preservação do patrimônio e que teve a mediação de Lorete Mattos e Luiz Fernando Rhoden.
 
O segundo módulo está marcado para o próximo dia 20 de outubro de 2012 e terá os seguintes palestrantes: Gael de Guichen (ICCROM, Roma, Itália), Mónica Bahamondez Prieto (Centro Nacional de Conservación y Restauración do Chile, Santiago, Chile), Claudia Suely Rodrigues de Carvalho (Casa de Rui Barbosa, Rio de Janeiro, Brasil), e Jaqueline Assis (IBRAM e ABRACOR, Rio de Janeiro, Brasil) a mediação ficará a cargo de Luiz Antônio Bolcato Custódio e Eduardo Hahn. Estes renomados profissionais tratarão questões importantes na área da conservação. As conferências terão os seguintes temas: “Uma prioridade na conservação preventiva: a reorganização reservas técnicas”; “30 anos de Conservação no Chile: O caso particular a Ilha de Pascoa”; “A conservação preventiva em museus casas históricas: alguns enfoques” e “Os museus e a gestão de riscos ao patrimonio musealizado e o papel do conservador-restaurador nesse contexto”.
Com a certeza que o curso cumpre o seu objetivo maior que é promover o amadurecimento profissional e a conscientização do público em geral para a preservação do nosso patrimônio com atos críticos e criteriosos, acreditamos estar estimulando o trabalho qualificado na área da conservação. Contamos com a presença de todos.
 
Programação
 
Dia: 20 /outubro /2012 – sábado Manhã e Tarde
Tema: Conservação
Palestrantes:
Claudia Suely Rodrigues de Carvalho (Casa de Rui Barbosa), Rio de Janeiro, Brasil.
Gael de Guichen (ICCROM), Roma, Itália.
Jaqueline Assis (IBRAM e ABRACOR), Rio de Janeiro, Brasil.
Mónica Bahamondez Prieto (Centro Nacional de Conservación y Restauración do Chile) Santiago, Chile.
 
Mediação: Eduardo Hahn e Luiz Antônio Bolcato Custódio
Local: Sala II do Salão de Atos da UFRGS
Av. Paulo Gama, 110, Porto Alegre – RS
Horário: 9h às 13h e das 14h às 18h.
 
Breve Currículo dos Palestrantes
 
Gael de Guichen
 
Natural da França, engenheiro Químico pela Universidade de Lausanne e pesquisador encarregado durante muitos dos anos pela conservação da Caverna de Lascaux (França). No ano de 1969 se incorpora ao ICCROM em Roma onde desenvolve sua vida profissional. Ocupa, entre outros cargos, o de Diretor de Departamento de Coleções, coordenando mais de 500 projetos nos países membros. Participou no desenho e desenvolvimento durante 20 anos de programa “PREMA-Prevenção dos Museus Africanos”. Na década de 90, preocupado com a pouca atenção dada pela imprensa às questões ligadas à conservação do patrimônio cultural, inaugurou em 1991 uma campanha de sensibilização da opinião pública internacional denominada “Media Save Art”, cujo objetivo é a integração do público na conservação preventiva. Esta campanha consistiu de cinco competições internacionais que originaram publicações em Imprensa escrita (250 artigos publicados em grandes jornais americanos e europeus e revistas), televisão (documentários e noticiários programas), cinema (documentário e ficção funcionalidades), documentação visual (fotografias, gráficos ou imagens materiais) e informação comercial (documentação e as informações produzidas por empresas que tenham projetos patrocinados pela conservação ou restauro). Atualmente ocupa o cargo de Conselheiro do Diretor Geral do ICCROM. É hoje referência mundial em conservação e restauração do patrimônio cultural e Presidente de Honra do International Centre for the Study of the Preservation and Restoration of Cultural Property.

Mónica Bahamondez Prieto
Diretora do Centro Nacional de Conservação e Restauração do Chile, Mónica é engenheira civil e química pela Universidade do Chile. Em 1982 ingressou no CNCR, especializando-se em aspectos da conservação do patrimônio: Conservação Preventiva e Conservação de Monumentos, com ênfase em monumentos de pedra e adobe. Suas especializações foram realizadas em centros internacionais como ICCROM, Getty Conservation Institute y CRATerre. Posteriormente obteve o diploma de estudos avançados de terceiro ciclo (DEA) e o Mestrado em instrumentos para a valoração do patrimônio artístico ambos pela Universidade Pablo de Olavide, em Sevilla, na Espanha. Seu trabalho é centrado na determinação de patologias dos materiais construtivos nos monumentos e na pesquisa e aplicação de tratamentos para sua conservação. Realiza ainda assessorias aos museus da DIBAM e em muitas outras instituições de preservação do patrimônio. Entre 1985 e 1996 foi professora do Programa de Restauração da Escola de Arte da Pontificia Universidade Católica do Chile. Desde o ano 1986 realiza trabalhos docentes na Universidade Internacional SEK onde ensina Conservação Preventiva. É membro ativo do ICOMOS e ICOM Chile, membro da Sociedade Chilena de Arqueologia e Visitante Especial do Conselho dos Monumentos Nacionais. Publicou muitos artigos em diversos meios no Chile e em outros países.
 
Jacqueline Assis
 
É Chefe da Divisão de Preservação e Segurança de Museus do IBRAM desde 11 de novembro de 2009, Presidente da Associação Brasileira de Conservadores-Restauradores de Bens Culturais – ABRACOR, biênio julho/2011 a julho de 2013 e é Membro da Mesa Técnica do Ibermuseus no “Programa de Atenção ao Patrimônio em Risco”.
Trabalhou na 6ª Superintendência Regional do Iphan – 6ª SR, Rio de Janeiro, como Conservadora – Restauradora de bens móveis integrados participando na fiscalização dos seguintes projetos de restauração: – Igreja de Nossa Senhora de Montserrat no Mosteiro de São Bento – Altar mor, Capela do Divino e Capela de Santo Amaro. – Igreja de Nossa Senhora do Carmo da Antiga Sé – Tela retrátil no altar mor. – Museu Nacional (Quinta da Boa Vista) – Sala da Imperatriz, Sala Oratório e duas pinturas em têmpera sobre papel coladas abaixo do forro em uma das salas. – Casa França Brasil. – Theatro Municipal do Rio de Janeiro.
Atuou no Museu Nacional de Belas Artes – MNBA, Rio de Janeiro, como Conservadora – Restauradora de obras de arte sobre papel, livros e documentos. Foi Chefe do Departamento de Conservação e Restauração do Museu Nacional de Belas Artes, de agosto de 2003 a março de 2006. Foi responsável pela Reserva Técnica do Museu Nacional de Belas Artes, desde agosto de 2003 a março de 2006. Foi Coordenadora do projeto VITAE B – 2369/1: “Melhoria da infra-estrutura do Museu Nacional de Belas Artes – Implantação de Sistema de Climatização e Aquisição de Mobiliário para a Reserva Técnica do Museu Nacional de Belas Artes” em 2005 / 2006, inaugurado em cinco de maio de 2006. Foi Chefe do Laboratório de Conservação e Restauração de Papel do Museu Nacional de Belas Artes – MNBA, de 1994 a outubro de 2007.
 
 
Claudia Suely Rodrigues de Carvalho
 
Arquiteta (1985) pela FAU-UFRJ. Mestre (1997) pelo PRO-ARQ-FAU/UFRJ, na área de concentração Conforto Ambiental. Sua dissertação de mestrado, sobre o controle ambiental para preservação de acervos em clima tropical úmido (1997), foi publicada sob o título O Espaço como elemento para preservação de acervos com suporte em papel. Doutora (2006) pelo Programa de Pós-graduação da FAU-USP, Departamento de História da Arquitetura e Estética do Projeto. A sua tese de doutoramento Preservação da Arquitetura Moderna: Edifícios de Escritórios construídos na cidade do Rio de Janeiro, entre as décadas de 1930 e 1960 (2006), está em fase de publicação.
Realizou cursos de formação complementar em preservação da arquitetura moderna – MARC 99; no ICCROM(International Centre for Study of Preservation and Restoration of Cultural Property) e em conservação preventiva no Centre for Sustainable Heritage – University College London (2003), ambos como bolsista Vitae.
Ingressou em 1985, no IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, e participou até 1992 da equipe do Projeto de Recuperação e Preservação do Palácio Gustavo Capanema, quando passou a integrar o quadro funcional da FCRB – Fundação Casa de Rui Barbosa, onde atualmente coordena o Núcleo de Preservação Arquitetônica do Centro de Memória e Informação, gerenciando o Plano de Conservação Preventiva do Museu-Casa de Rui Barbosa, que envolve inúmeras ações dentre elas o Projeto Cooperativo realizado em parceria o Getty Conservation Institute, para instalação de Sistema de Controle Climático para a Biblioteca Rui Barbosa, de 2004 a 2008.
É líder do grupo de pesquisa Conservação Preventiva de Edifícios e Sítios Históricos (CNPQ-FCRB), e coordenadora da linha de pesquisa Estratégias de Conservação Preventiva para edifícios históricos que abrigam coleções do grupo de pesquisa Museu Casa – Memória, Espaços e Representações (CNPQ-FCRB). Integra o corpo docente do curso de pós-graduação em Gestão e Restauro Arquitetônico da Universidade Estácio de Sá (RJ) e do curso de especialização em Preservação e Gestão do Patrimônio Cultural das Ciências e da Saúde Fundação Oswaldo Cruz (RJ).

Ações

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: